14 de fev de 2017

Eu me amo, eu me basto

girl, summer, and art image

"Eu não preciso de outra pessoa para me fazer feliz. Eu mesma sou capaz de fazer isso. Posso me amar. Posso me bastar. Se aparecer alguém, tudo bem. Se não aparecer, tudo bem também."

Das reflexões do dia: Estávamos "lendo mãos" na escola e de acordo com o tamanho e forma da minha "linha do coração", o significado seria: "Está satisfeito com a sua vida amorosa." Mas eu não tenho namorado algum, e uma amiga estranhou. Foi então que eu disse que apesar de não ter ninguém especial no momento, eu sou feliz com a minha própria companhia. Eu me basto.

Agora, estava navegando pelo Tumblr quando me dou de cara com essa frase aí de cima por pura coincidência, resumindo exatamente o que eu sinto. Nós precisamos ser capazes de sermos felizes apenas com a nossa própria companhia antes de mais nada. E se surgir alguém novo: felicidade redobrada, mas se ninguém surgir: Eu já tenho todas as ferramentas das quais preciso para ser feliz dentro de mim mesma.

Eu levei um certo tempo para me amar, mas agora que aprendi, alguém vai precisar ser muito incrível para me fazer querer dividir todo esse amor com um outro alguém. Amor próprio é tudo. Se você tem isso, você não precisa morar de aluguel no amor de mais ninguém.

5 de fev de 2017

Mais um vídeo em Ibitipoca

Se você viu o primeiro vídeo que gravei no Parque do Ibitipoca com as minhas amigas, provavelmente vai querer assistir esse também, onde a gente pediu carona pra uma van e depois descobrimos que era translado pago, quase cometemos um crime ambiental (?), mostramos um lugar bem bacana com uma vista de tirar o fôlego e ainda, saímos na rua à noite de pijama.

Dá uma conferida aí, e não esquece aquele like maroto ;)









Clique aqui se você quiser conferir algumas fotos que tiramos por lá.

Aquele abraço e até domingo que vem! <3

29 de jan de 2017

Entre aspas: Armadura


quote, alone, and strong imageHoje, talvez eu quisesse parecer mais fraca, menos decidida. Porque ser forte todo dia cansa, essa armadura (como próprio nome diz, arma dura) machuca, primeiro porque começam a esquecer que você não é de ferro, e já não admitem sua fraqueza. Depois porque começam a jogar as tribulações pra você resolver.

Aí quando você fraqueja, pois alguns pesos são excessivos, ou decide que está na hora de viver sua vida, e seguir somente com sua carga, você se torna egoísta.
E sabe, hoje talvez eu quisesse só alguém pra me abraçar, me confortar e proteger. Não precisava carregar minhas coisas, podia só me ajudar a tirar das costas o peso, pra adormecer tranquila, e amanhã continuar.


Daiane Taffarel




*a tag "entre aspas" do blog é uma coletânea de textos que não são de minha autoria. Leia mais clicando aqui.*

22 de jan de 2017

Viajar faz parte

black&white, people, and europe image

Quando se volta para a casa, todas as coisas continuam as mesmas mas algo em sua cabeça mudou. Uma saída da sua zona de conforto é sempre um novo aprendizado. É preciso testar algo novo para conhecê-lo melhor. Uma viagem é um momento de autoconhecimento. Um momento de percepção que a vida não é sobre o que o dinheiro pode comprar mas sim sobre tudo aquilo que o dinheiro não é capaz de comprar. Não é sobre o que você tem ou pode ter mas sobre o que você faz com o que tem. A vida é aquilo que você faz dela. A vida nada mais é que sobre as pessoas que se conhece, os lugares que se visita, as emoções que sentimos, as memórias e laços que criamos. A única meta para a vida é permanecer vivo mesmo após a morte. É fazer parte de uma causa. É mudar a vida de alguém. É mudar a sua própria vida. Viver é estar constantemente mudando, evoluindo sua forma de pensar e se doando a novas sensações. Viajar faz parte. 

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©