18 de set de 2016

16 primaveras se despedem

aesthetic, room, and art image

Me sentindo um pouco sentimental sobre minha vidinha, então, escrevi esse texto...

Quero lembrar daquela garotinha de 12 anos que eu fui algum tempo atrás. Aquela menininha com enormes sonhos, uma pessoinha que nunca na vida se imaginaria aonde está hoje, espero que aquela garotinha de antes esteja orgulhosa da Thayná de hoje, pois eu estou. O tempo passou tão rápido, eu cresci e amadureci tanto desde aquela vez em que me apaixonei pela primeira vez e sei que ás vezes ainda sou meio infantil, mas a gente nunca para de crescer, vou continuar cometendo muitos erros mas é isso o que vai me fazer amadurecer ainda mais no final. Se eu tenho arrependimento de alguma coisa? Sim, das pessoas que deixei ir, dos sentimentos que não expressei, das coisas que deixei de fazer. Se eu me arrependo de algo que fiz? Não, pois foram todas essas coisas que me transformaram na pessoa que sou hoje e sei que ainda tenho inúmeras coisas para melhorar mas se eu pudesse escolher outra forma de ser, eu ainda escolheria ser eu mesma, com todos os defeitos e qualidades. É que demorei pra reconhecer, mas eu não sou tão ruim assim, eu gosto de ser quem eu sou, com todos os prós e contras. Acontece que ser quem eu sou hoje não é tão ruim quanto eu pensava que seria. Tenho uma vida boa, na verdade, ótima, realizei um dos maiores sonhos da minha vida antes mesmo de completar 16 anos de idade. Aquele tal intercâmbio para a França foi a melhor coisa que já me aconteceu, me trouxe novas oportunidades e ideias, me fez perceber quem sou e o que eu quero. Viver é tão bom e olha que eu ainda só estou começando. Daqui um mês eu estarei completando 17 anos e uma nova fase se iniciará, antes disso, eu só gostaria de deixar registrado que, o meu décimo sexto ano de vida, foi sem dúvidas o melhor ano da minha vida! Foi quando eu acabei conhecendo mais de mim mesma, aprendi tanto, conheci tantas pessoas e lugares, fiz o que mais amo em grande quantidade: viajar, explorar, aprender! O intercâmbio foi o ápice de tudo o que eu já vivi até hoje, é verdade, mas ainda tem muito mais por vir, 17 anos vindo aí, daqui é pouco é 18, 20, 30... E os sonhos não precisam acabar, é só continuar acreditando e realizando. Muitas outras viagens irão surgir, vários outros países, pessoas, culturas, línguas e histórias. Que o meu décimo sexto de ano de vida me traga um pouco mais de tudo aquilo que gosto. Mal posso esperar pela próxima aventura. Allez!!


Esse texto foi meio que pra mim mesma hahah mas incentivo cada um de vocês a escreverem textos para si mesmo também, dá uma sensação tão boa de poder conversar com a gente mesmo, né non?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe uma opinião sobre o que achou da postagem. Volte sempre.


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©