29 de fev de 2016

Crie laços.

quote, scared, and grunge image

~ da série: textos que começo falando de uma coisa e termino em outra ~

É que é tanta coisa acontecendo agora. Eu  envolvida em tantos novos projetos que você acabou desaparecendo da minha mente esses dias, e com sua lembrança levou toda aquela inspiração que me dava. E meu deus, e agora? O que eu vou fazer sem você? Sobre quem eu vou ficar escrevendo? E se na próxima vez que eu ligar o computador e começar a digitar um novo texto nada vier a minha cabeça? Talvez eu deva sentar e esperar um novo amor chegar, ou talvez eu deva mesmo é correr para bem longe e fugir do amor, porque ele é uma cilada. Pensamos que se encontrarmos amor, encontraremos a felicidade mas na verdade, ninguém consegue ser feliz. Nós somos alegres mas não somos felizes. E mesmo sabendo que isso é a mais pura verdade, pois não dá pra ser feliz o tempo todo, não perdemos a esperança. Ah, o amor é uma tentativa eterna e a esperança é a última coisa que se vai, porque quando ela acaba você já não tem mais nada. Esperança é perigoso, ela te faz ficar esperando por algo que pode nem sequer acontecer. Viver também é. Vivemos perigosamente todos os dias, deixamos de fazer aquilo que nos agrada, abrimos mão de ser quem somos só para agradar aos outros. Cultivamos o perigo dentro de nós, já percebeu? Temos o poder de destruir a nós mesmos e, ou, abrir espaço para alguém entrar e quebrar a gente de dentro pra fora. Somos estúpidos. Passamos nossas vidas tentando nos encaixar em um padrão impregnado por uma sociedade idiota. Estudar. Entrar na faculdade. Diploma. Trabalhar. Carro. Casa. Receber uma promoção. Ganhar dinheiro. Acumular bens materiais. E pra quê? Pra nada, porque no final a gente morre. Mais do que me irritar, me deixa triste ver pessoas acumulando bens materiais enquanto deveriam estar acumulando o tipo de riqueza que nem a morte pode roubar da gente. Criar laços, fazer memórias, acúmulo de momentos bons. O esquecimento só é inevitável para aqueles que nunca tocaram o coração de alguém. Você pode morar em um condomínio de luxo e ter um "carrão", mas e se, você sair pra trabalhar e no meio do caminho perder o controle do carro e morrer? Me diga do que vai lhe adiantar toda essa vida de futilidades? Vai sobrar aquela sua casa enorme com uma banheira invejável que você nunca mais vai poder usar e vai faltar tudo o que realmente importava. Vai faltar amor. Amigos. Pessoas chorando no seu enterro. Gente realmente sentindo sua falta. Então, pare de se iludir achando que você pode comprar felicidade com dinheiro porque você não pode. Pessoas vazias se completam com aquilo que o dinheiro pode comprar. Pessoas ricas se completam com coisas abstratas, que não podem ser compradas e muitas vezes nem vistas, só sentidas. Amor. Alegria. Isso basta. Vamos viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe uma opinião sobre o que achou da postagem. Volte sempre.


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©