20 de ago de 2015

4 Jours ✈️ France


Hoje foi um dia cheio. Na escola aconteceu algo que eu realmente não previ. Eu pensei que a surpresa fosse uma coisa, chegando lá, foi outra, muito melhor do que eu jamais poderia imaginar.



Eu tenho os melhores melhores amigos do mundo. Eu tenho a melhor turma do mundo. Caramba, como eu vou sentir saudades de ir a escola, conversar, rir, estar perto dessa galera que eu amo. Acho que eu ainda não tinha percebido o quanto de saudades eu vou sentir até hoje, a saudades que eu vou sentir é tão imensa que não vai nem caber no peito. Eu amo eles. Alguns ali eu conheço desde os meus quatro anos, eu cresci com eles, eu amadureci com eles, eles são as pessoas mais próximas de mim, eles me conhecem melhor que qualquer outro. Eu queria, mas queria tanto, tanto, poder leva-los junto comigo.  É tão difícil dizer adeus para aqueles que você ama e eu os amo tanto. Não tinha noção do quanto até o momento em que eu comecei a chorar na frente de outras pessoas mesmo odiando fazê-lo. 



É que hoje foi incrível e péssimo ao mesmo tempo. Incrível porque eu tive um dos melhores momentos ao lado dos meus amigos. Péssimo porque a ficha finalmente caiu e isso não é uma coisa boa. Meu deus, por dez meses eu vou estar longe de tanta gente que amo. E nesses dez meses tanta coisa vai mudar. Eu vou estar do outro lado do atlântico, vivendo uma nova vida, enquanto, aqui, meus amigos continuaram todos juntos vivendo suas vidas também, sem mim. Eles vão criar novas boas memórias nas quais eu não vou estar presente, memórias das quais eu gostaria de fazer parte. Eles vão ter novas piadas internas as quais eu não vou entender, mas queria poder rir junto. Eles vão combinar novas viagens e se divertir lembrando de histórias que eu poderia estar incluída mas não irei. Eles vão achar graça de algo e o motivo não vai ser que eu fiz uma piada...



Intercâmbio sempre foi meu sonho. Nunca pensei duas vezes sobre fazer intercâmbio, até agora. Eu vou perder tanta coisa. Eu queria que isso não fosse tão difícil mas a vida é sobre tomar decisões difíceis, as vezes você precisa se decidir entre maravilhosas escolhas e as vezes ambas as opções são péssimas. Você sempre saí perdendo alguma coisa. Pra ganhar, você precisa perder primeiro e isso é tão injusto, não é? Porque eu não posso ter tudo? Meus amigos? França? Tudo junto? Nunca pensei que fosse tão amada, mas quando vi hoje todos aqueles rostinhos vermelhos e olhos molhados eu tive a certeza de que escolhi as pessoas certas pra minha vida, eu não estava chorando sozinha, eu tinha mais gente ali comigo. Eu não vou ser a única a morrer de saudades. Eu sou tão estúpida por deixar isso tudo pra trás por dez meses. 

E se eu estiver errada? E se continuar aqui for melhor? Eu não quero deixa-los. Eu mal consigo colocar no papel o que eu tô sentindo agora, não estou mais ansiosa para a viagem, no momento tudo que consigo pensar é em aproveitar esses últimos dias ao máximo com meus amigos. Quero passar sexta, sábado e domingo do lados deles, sem desgrudar nenhum segundo. Eu já chorei tanto hoje e ainda vou chorar tão mais. Já não posso mais ouvir I lived de OneRepublic sem começar a chorar, foi essa música que tocou no vídeo que fizeram pra mim e agora é impossível ouvi-la sem passar um filmezinho na cabeça. No momento, estou aqui sentada no chão com o notebook no colo e fones de ouvido no máximo, com meu coração chorando e os olhos vermelhos, porque dói, e muito. O quão sortuda eu sou por ter algo que faz dizer adeus tão difícil?



I was here
I lived, I loved
I was here
I did, I've done
Everything that I wanted
And it was more than I thought it would be
I will leave my mark so everyone will know
I was here


18 de ago de 2015

6 Jours ✈️ France

Paris | via TumblrNaima Barcelona on Instagram: “

O dia já está quase acabando eu sei, mas não quero deixa-lo passar em branco porque hoje é dia 18 e faltam 6 dias para eu pegar aquela avião em Belo Horizonte e ver tudo mudar. Eu nasci no dia 18 e meu número da sorte é seis, gosto muito desses dois números por razões indefinidas e não quero deixar passar despercebida essa coincidência numérica. Hoje foi um dia especial pra mim. Fui na reunião do meu Rotary Club e descobri sobre duas surpresas que estão preparando pra mim, bem, agora não são mais surpresas pois acabaram me contando sem querer, mas o que importa é a intenção, só de se importarem o suficiente pra planejarem algo já conta. Voltando ao assunto seis dias... Tá cada vez mais perto, tá parecendo cada vez mais real. A ficha ainda não caiu completamente. Exteriormente eu estou parecendo muito calma para uma pessoa que em seis dias vai deixar pra trás tudo o que conhece pra se aventurar no novo e desconhecido, mas internamente... Cada dia que passa mais ansiosa e nervosa eu fico. Meu deus, viver em um país que eu não conheço a língua? Morar com pessoas que eu nunca vi? Ir parar lá do outro lado do atlântico? Ficar um ano longe de casa? Sair nessa aventura sozinha? Meu deus, meu deus, aonde eu estava com a cabeça? Eu sou louca. Olha só tudo o que eu vou estar deixando pra trás, tudo o que eu vou ter que abrir mão. Construí uma vida por 15 anos apenas para abandona-la e criar uma outra por um ano! Sim, estou muito nervosa e talvez até com um pouco de medo do que está por vir, mas sabe como dizem “se seus sonhos não te assustam, eles não são grandes o suficiente”. E não importa se estou nervosa ou com medo, nunca tive tanta certeza de que quero algo na vida como quero esse intercâmbio. Só eu sei tudo que passei pra chegar até aqui, pra quem tá de fora do processo pode parecer fácil mas não é. Deu tudo errado antes de começar a dar certo. Ninguém faz noção de quantas vezes fui dormir chorando ou de quantas vezes fiquei olhando pro céu e implorando pras estrelas ou qualquer outra força maior desse universo que tudo desse certo no final e bom, no final eu ainda não cheguei mas só de ter conseguir chegar até aqui, nesse dia 18, faltando apenas seis dias para a minha viagem, sei que estou cada vez mais perto de realizar esse sonho, esse ano passou voando, já estamos em agosto e eu ainda me lembro de como se fosse ontem, eu, indo fazer aquela bendita prova do Rotary em Ponte Nova, parece ontem mas foi dezembro de 2014. Esse ano estive tão centrada em intercâmbio, era sempre tanta coisa na cabeça que esqueci de mudar as folhinhas do calendário e agora que está tão perto da minha data de partida, não parece que é verdade. Às vezes paro e me pergunto se estou sonhando, mas talvez o motivo disso tudo parecer um sonho é que de fato é. Acho que realizar um sonho te traz mesmo essa sensação indescritível de estar sonhando e vivendo seu sonho. 

12 de ago de 2015

Diário de Intercâmbio #2 França ou Suécia?


Vem me acompanhar no youtube também! Estou fazendo um diário de intercâmbio por lá, confira:




10 de ago de 2015

14 Jours ✈️ France

Foto: Arquivo Pessoal (Thayná Thoni)

Duas semanas é muito tempo? Porque eu estou contando os dias e por mais que eles estejam diminuindo, o momento que eu tanto aguardo parece cada vez mais distante. Isso é real? Porque eu olho ao meu redor e tudo continua no mesmo ritmo. É difícil acreditar que em 14 dias tudo ficará para trás. Lima Duarte, eu nem gosto tanto de você mas acredito que você me fará um bocado de falta. Não nasci aqui, mas é onde fui criada. Foi aqui que errei e cresci com meus erros. Foi aqui que senti borboletas no estômago pela primeira vez. Foi aqui que fiz amigos. Foi aqui aprendi sobre as coisas. Foi aqui que me transformei em quem eu sou hoje, e por mais que às vezes eu gostaria de poder ser diferente, gosto de quem eu sou. Então, obrigada tão odiável e adorável lugar que deve deixar um pouco de saudades em mim.

6 de ago de 2015

18 Jours ✈️ France

davidvhd.tumblr.com

Acho que desde o início eu sempre soube que este seria um ano diferente. Um ano cheio de aprendizado e coisas novas. Um ano cheio de mudanças e descobertas.
Sinto a necessidade de expandir meus horizontes. Estou cansada da minha rotina, preciso sair da minha zona de conforto e acredito que esse intercâmbio que acontecerá daqui algumas semanas será uma grande oportunidade para isso.
Penso que este tipo de coisa já estava programado, escrito em algum lugar. Destino. É assim que as pessoas costumam chamar essa fatalidade de as coisas estarem todas designadas.
Nunca acreditei tanto em destino como acredito agora. Esta crença é o resultado de tudo que tem acontecido ultimamente comigo. Tanta coisa chegou a dar errado mas no final tudo sempre se resolveu. As dificuldades foram apenas um teste para ver se eu aguentava o tranco, pois bem, eu consegui. Daqui a exatamente 18 dias eu vou pisar em solo europeu. Pela primeira vez na vida eu vou andar de avião. Pela primeira vez na vida eu vou ir além da região sudeste. Pela primeira vez na vida eu vou sair do Brasil. Pela primeira vez na vida eu vou morar em um país estrangeiro. Pela primeira vez na vida eu vou ter a oportunidade de ser alguém completamente diferente. E existe uma coisa sobre primeiras vezes que as tornam especiais, elas são inesquecíveis. 


"Qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez? Sair da zona de conforto te faz viver experiências inesquecíveis e muda o jeito que você enxerga o mundo ao nosso redor. Não dá pra garantir que será perfeito e exatamente como imaginamos, mas pelo menos você terá riscado um item da listinha de coisas que sempre teve vontade de fazer e ainda terá boas histórias pra compartilhar." 

3 de ago de 2015

21 Jours ✈️ France

Tumblr 

Que louco. Parece que foi ontem que eu começava a contagem regressiva nos “100 dias”. Agora faltam 3 semanas. Exatamente 21 dias. E o tempo passou tão rápido, está cada vez mais próximo, mas me parece que ainda não caiu a ficha direito do que está acontecendo e do que está para acontecer. Acho que eu só vou me dar conta de que tudo isso é real no momento em que eu botar meus pés em solo europeu. No momento em que eu ouvir pessoas ao meu redor falando em uma língua que não compreendo. No momento em que eu tiver dúvidas e não saber a quem recorrer. No momento em que eu pensar em pedir ajuda pra minha mãe e ela não estiver lá. No momento em que eu me der conta que estou por mim mesma. No momento em que eu me der conta de que é tudo ou nada. Ou eu crio coragem ou eu não saio do lugar.

2 de ago de 2015

22 Jours ✈️ France

I wanna go there😍August

Nem parece real que eu vou para a França em poucos dias, sempre estou falando sobre esse intercâmbio com as pessoas e ando sempre super ansiosa mas mesmo assim parece que a ficha ainda não caiu. O tempo tem me deixado louca. Às vezes é tudo muito lento, às vezes rápido demais.
Lento quando o que estou contando são os dias para chegar a desembarcar na França e começar uma vida nova com pessoas novas. Rápido demais quando penso no dia em que terei que me despedir daqueles que amo e que ficarão longe de mim por um ano. O oceano atlântico vai ser pequeno em relação à tamanha saudade que eu vou sentir do meu país e das coisas daqui.
E minha maior expectativa é que seja um ano de muito aprendizado, espero poder narrar para vocês essa experiência, quero eternizar cada momento com palavras e fotografias, pois elas superam o tempo. E então, no fim de tudo isso, no fim de toda essa minha loucura de abandonar uma vida no Brasil para ir para um lugar completamente diferente, eu irei olhar para trás e pensar “Puxa, como tudo mudou”.
Esse é um recomeço. Uma nova chance.
Poderei ser alguém diferente porque essa é a melhor oportunidade que eu poderia receber, não existe melhor chance de se tornar alguém melhor se não indo para um lugar desconhecido com pessoas que pensam diferente que você e tendo que aceitar novas regras e hábitos, aprender certas coisas na marra. Mudar a maneira de ver o mundo.
É mais fácil mudar quando ninguém te conhece, quando as pessoas não têm uma opinião formada sobre você, é mais fácil mudar quando VOCÊ quer mudar e se esforça para isso, é mais fácil mudar quando você já tem uma vontade para isso. Querer. Na maioria das vezes, basta querer.
Sei que nada disso será fácil, porque se não for difícil, você provavelmente está fazendo do jeito errado, é um longo e árduo caminho pela frente mas eu prometo dar o melhor de mim. É o que quero e mesmo quando os tempos ficarem difíceis eu não vou desistir. Não cheguei até aqui pra abandonar o barco no meio do caminho.

Um abraço, 
Thayná Thoni! 

1 de ago de 2015

E se?

le chat du café des artistes.

E se?
E se eu tivesse escolhido diferente?
E se eu tivesse optado por noites mais frias e invernos mais rigorosos?
E se eu tivesse ido parar na América do norte?
E se eu encontrasse minha primeira paixão por lá?
E se eu não fosse conhecer todas as pessoas que irei?
E se eu nunca tivesse me inscrito pra tudo isso?
E se eu continuasse por aqui?
E se eu continuasse vendo todos os dias os mesmos rostos?
E se eu desistisse?
E se nada mudasse?
E se tudo mudasse?
E se? O que aconteceria? O que vai acontecer?
Quero respostas mas temo descobri-las. Queria poder saber de tudo que eu poderia ter sido, tudo que poderia ter vivido, queria poder saber de todo mundo que ainda vou conhecer e tudo que ainda vou viver, e ao mesmo tempo em que quero saber tudo, não quero saber nada. Já pensou, e se bate um arrependimento? E se eu tiver feito as escolhas erradas? E se o outro caminho fosse o melhor? E se?
Melhor eu parar com todos esses "e se" porque essa coisa de não saber nada tá me torturando, mas sei que se eu soubesse todas as respostas, mais torturada ainda estaria. Viver é um grande "e se".

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©