30 de mar de 2015

Entre aspas: Querer todo mundo quer

art, girl, and museum image

Não, não é fácil. Primeiro você precisa saber o que quer, e depois assumir pra você mesmo que é isso que você quer, e essa não é a estória toda, não é nem metade do caminho e já dá uma vontade de desistir e fingir não querer porra nenhuma. Mesmo com tudo organizado em mente, você ainda precisa correr atrás do que afinal escolheu. Essa é a parte mais difícil. Conseguir as coisas. Querer coisas é muito bom, mas qualquer um quer.
— Gabito Nunes. 

25 de mar de 2015

more and more

Delena

Sempre fui boa em fingir. Fingir sorrisos. Fingir estar bem. Fingir não... não... gostar de você. Sempre fui tão boa em fingir que muitas vezes me peguei acreditando em minhas próprias façanhas. Poderia dizer que já não penso mais em você, que já não desistiria de tudo para ter você ao meu lado, mas isso seria apenas mais uma farsa. E eu estou cansada de fingir. Cansei de mentir para mim mesma só porque parte de mim sente que eu deveria apagar qualquer memória sua da minha mente. Mas agora é hora de pensar com o coração, não com a cabeça, e a verdade é que eu não te esqueci, nunca irei. Você foi a porcaria do meu primeiro amor e essas coisas a gente não esquece. O amor é uma droga e eu tive minha primeira dose quando te conheci. Foi assim, num piscar de olhos e lá estava eu, iludidamente apaixonada. Era jovem demais e tive o coração quebrado. Me apaixonei por alguém que estava fora do meu alcance e mesmo sabendo disso desde o primeiro encontrar de olhos eu me permitir amar e chorar. A consequência foi sofrer, mas aprendi que, por mais que doa, o amor é a melhor droga que existe. O amor nos faz rir e chorar, amar e odiar, é bom e ruim, é extasiante e cansativo, é surreal, é real, é ser prudente e imprudente, e isso tudo ao mesmo tempo. É um conjunto de coisas com sentidos opostos, porque o amor é irracional. E é exatamente por isso que eu prefiro mil dias sofrendo por essa loucura que é o amor do que mil dias sem ele. Amor é isso, por mais que doa, a gente sempre quer, mais e mais.

19 de mar de 2015

Tag: Oito coisas

dog

Não sou muito de responder tags, mas fui indicada pelo blog Photography and Coffee para responder uma e acabou que eu gostei dessa tal tag das oitos coisas. Achei que seria interessante para quem acompanha o blog me conhecer um pouquinho melhor. Segue abaixo:


1. Oito coisas para fazer antes de morrer

1. Saltar de paraquedas
2. Fazer um cruzeiro
3. Mochilão pela América do Sul
4. Conhecer a cidade perdida dos Incas (Machu Picchu)
5. Fazer intercâmbio (vou esse ano para a França)
6. Tatuagem(s)
7. Amar e se amada na mesma intensidade
8. Falar fluentemente outra língua que não seja a minha nativa.


2. Oito coisas que você ama

1. Escrever e ler
2. Viajar
3. Pastel
4. Pensar no futuro
5. Fazer planos, traçar objetivos.
6. Ouvir música
7. Ver filmes e séries 
8. Amigos e família (inclui meus cachorros) 


3. Oito coisas que você odeia

1. Não ter nada para fazer
2. Ter muita coisa para fazer
3. Quem não aceita perder
4. Pessoas falsas
5. Ficar sem internet
6. Ser ignorada
7. Agir sob pressão
8. Tomar decisões


4. Oito coisas que você fala

1. Tipo
2. Então
3. Nossa
4. Cara
5. Amiga
6. Gente
7. Quê?
8. Ah tá.

5. Oito makes/roupas que você não vive sem

1. Calça jeans
2. Sapatilha
3. Tênis
4. Moletom com bolso
5. Rímel
6. Batom
7. Lápis
8. Delineador


6. Oito objetos que você não vive sem

1. Notebook
2. Celular
3. Minhas câmeras
4. Livros
5. Travesseiro
6. Edredom 
7. Óculos
8. DINHEIRO

7. Oito filmes/livros/jogos/séries

1. The Last Song
2. Sucker Punch
3. Awkward
4. The 100
5. The Originals
6. Arrow
7. The Flash
8. Nikita

8. Oito pessoas pra responder essa tag

1. Carol (Caverna Literária)
2. Carol (Aquela Princesa)
3. Jamilson (Jamilson Oliveira)
E as outras quatro pessoas ficam livres pra quem quiser responder.

Espero que vocês tenham gostado, beijos e até mais! 

10 de mar de 2015

Artista do mês: Hozier

 Hozier & Natalie Dormer | via Tumblr Hozier😍
#Artista do mês é a mais nova tag do blog, pretendo trazer todo mês um artista diferente para vocês conhecerem. Seja um artista musical, teatral, ou qualquer outro tipo. 
E para estrear a tag venho falar de Andrew Hozier-Byrne, ou apenas Hozier, o dono da voz de Take Me To Church, single que está fazendo bastante sucesso agora. Quando ouvi pela primeira vez Take Me To Church já amei a música, escutei uma segunda vez e fiquei tipo "Quem é esse cara?", pesquisando acabei ouvindo outras músicas dele e me apaixonando pela voz maravilhosa do Andrew. Ele é incrível! Sem menos.

Separei minhas músicas favoritas do Hozier para vocês ouvirem e também alguns quotes que eu adoro.















"Nunca dome seus demônios mas sempre os mantenha em uma coleira."

"Eu sabia que alguma coisa iria sempre me governar, eu sabia que esse pecado era só meu."

"O único paraíso para onde serei enviado é quando estou a sós com você."

"Eu não vou te perguntar de onde você veio, eu não vou te perguntar e você também não deveria."

"Tudo seria mais fácil se houvesse um caminho certo? Querida, não há um caminho certo."

"Tudo que você tem é o seu fogo e o lugar que você precisa atingir."


3 de mar de 2015

Entre aspas: Aprendi a viver

Perfect live . | via Tumblr

Dessa vida a gente não leva nada, podemos construir um império, ter uma mansão, dinheiro, as melhores roupas e sapatos, colecionar carros de luxos mas quando a hora chegar e nós falecermos não levaremos nada disso. É por isso que eu digo, para que se preocupar com coisas supérfluas enquanto você pode aproveitar a vida de verdade? Achei um texto na internet escrito por um autor desconhecido que vai te fazer pensar sobre isso. Colecione memórias, não coisas.

Um jovem advogado foi indicado para inventariar os pertences de um senhor recém falecido. Segundo o relatório do seguro social, o idoso não tinha herdeiros ou parentes vivos. Suas posses eram muito simples. O apartamento alugado, um carro velho, móveis baratos e roupas puídas. “Como alguém passa toda a vida e termina só com isso?”, pensou o advogado. Anotou todos os dados e ia deixando a residência quando notou um porta-retratos sobre um criado mudo.

Na foto estava o velho morto. Ainda era jovem, sorridente, ao fundo um mar muito verde e uma praia repleta de coqueiros. À caneta escrito bem de leve no canto superior da imagem lia-se “sul da Tailândia”. Surpreso, o advogado abriu a gaveta do criado e encontrou um álbum repleto de fotografias. Lá estava o senhor, em diversos momentos da vida, em fotos em todo canto do mundo.

Em um tango na Argentina, na frente do Muro de Berlim, em um tuk tuk no Vietnã, sobre um camelo com as pirâmides ao fundo, tomando vinho em frente ao Coliseu, entre muitas outras. Na última página do álbum um mapa, quase todos os países do planeta marcados com um asterisco vermelho, indicando por onde o velho tinha passado. Escrito à mão no meio do Oceano Pacífico uma pequena poesia:

Não construí nada que me possam roubar.
Não há nada que eu possa perder.
Nada que eu possa trocar,
Nada que se possa vender.

Eu que decidi viajar,
Eu que escolhi conhecer,
Nada tenho a deixar
Porque aprendi a viver.

2 de mar de 2015

EU VOU PARA A FRANÇA!!!!

paris | Tumblr night | Tumblr

Salut! É com muito entusiasmo que eu venho dizer a todos vocês que eu vou para a França! Estou tão animada, nem parece real, vou fazer intercâmbio de um ano pelo Rotary e ficar um ano por lá. Ainda não acredito direito e esse intercâmbio é tudo o que eu consigo pensar. Não cheguei a comentar nada aqui no blog porque eu tenho essa mania de não querer compartilhar as coisas com as pessoas até que dê tudo certo. Pois bem, agora que já saiu o resultado eu posso falar.
Em dezembro do ano passado (2014) eu fiz a prova do Rotary de intercâmbio, as matérias eram: civismo, conhecimentos gerais, inglês, Rotary, português. Achei conhecimentos gerais a mais difícil, até porque eu estava no 9º ano e a matéria já era do 1º ano do ensino médio. Errei algumas coisas bobas do tipo "Quem escreveu o hino do Brasil?" em civismo porque eu realmente não fazia a mínima ideia de que foi Osório Duque Estrada. Resumindo, eu achei que tivesse ido super mal na prova, mas ontem (dia primeiro de março) eu fui até Ponte Nova - MG, que foi onde deram os resultados das provas, e vocês não imaginam o quão pasma eu fiquei quando anunciaram o meu nome em quarto lugar, foram 16 candidatos e tinha gente até do terceiro ano do ensino médio, eu pensava que ia ficar em último ou penúltimo e a ficha custou a cair quando disseram que eu fiquei em quarto. Fui andando até as bandeiras dos países com o coração prestes a pular do peito e com a visão embaçada de tanta emoção, sério gente, eu não conseguia acreditar que ia realizar esse sonho, fiquei super emocionada.

The view from the love bridge

Quando fui até as bandeirinhas e vi que não tinha vaga para os Estados Unidos fiquei meio triste, porque minha primeira opção era ir para os EUA, meu sonho e também sempre quis aprender inglês aí eu não precisaria mais ficar esperando a legenda das séries sair ahuehueu, mas não deu. Só tinha uma vaga pros EUA e quem pegou ela foi a menina do terceiro lugar, trágico né? Por um eu não consegui. Acho que eu fui a pessoa que mais demorou a escolher para qual país ir, mas eu não estava nem aí se as outras pessoas estavam ansiosas para saber sua colocação e escolher seu país, naquele momento eu estava em um momento muito sério de indecisão. Cara, eu estava decidindo o meu futuro! Era uma decisão super importante e eu que já sou indecisa por natureza fiquei ainda mais naquele momento. Eu tinha várias opções, França, México, Dinamarca, Hungria, Turquia, Tailândia, Taiwan, Peru, Colômbia, Equador. E fiquei super na dúvida entre França, México e Dinamarca. México por ser um país que eu acredito que me receberia muito bem e porque espanhol é mais fácil. Dinamarca por ser um país lindo que eu acredito que amaria conhecer, e França nem sei porque, também não sei direito porque escolhi a França, foi pura intuição, eu estava super na dúvida principalmente entre França e México e de repente peguei a bandeira da França com as mãos tremendo, simplesmente sentia que era isso, França!
Tive alguns pequenos momentos de desespero depois de ter escolhido a França porque, meu deus, eu não tenho nem o básico de francês e vou estar indo para esse país daqui alguns meses. As vezes ainda tenho alguns desse surtos, na verdade ainda estou apavorada de ter que falar francês. No entanto sei que irá ser um ótimo ano, independente de qual seja o país, e talvez na França seja ainda melhor, porque não estou indo com as expectativas tão altas do jeito que eu iria se fosse para os States. As melhores coisas da vida não são planejadas, né?

Untitled

"Sempre mantenha suas expectativas baixas: assim, as decepções serão menores e as surpresas maiores."

Gloriously | via Tumblr

Estou satisfeita com o país, não era a minha primeira opção mas é isso aí, nem sempre conseguimos o que queremos mas só porque as coisas não saíram como o planejado não significa que elas precisem ser ruins.

Vai ser mais difícil? Sim, e muito. Agora eu preciso aprender o necessário em Francês até julho ou agosto, mais ou menos por aí. Vou ter que me virar em um país bem diferente do meu, precisarei me adaptar a cultura francesa que tem costumes muito distintos dos nossos e falar uma língua bem difícil a qual eu nunca tive noção alguma, sei que nada disso será fácil mas eu estou disposta a aceitar o desafio.

Espero que dê tudo certo e que vocês acompanhem esta minha mais nova aventura!
THE PILE OF STYLE: InstaEurotrip
Fotos: We Heart It


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©