2 de set de 2015

Première semaine en France

Foto: Arquivo Pessoal - Thayná Thoni

Antes eu estava contando os dias para chegar na França, agora, conto os dias em que já estou aqui. 25 de agosto foi quando tudo começou. E tudo é tão diferente do que eu sempre imaginei. Hoje, completam 7 dias em que estou vivendo essa nova realidade. É um país tão diferente, a cultura, os costumes, a comida, as pessoas. É louco viver e ser parte de uma família que até pouco eu não conhecia. É uma loucura maior ainda viver em um país o qual eu nem sequer falo a língua. Mas se tem uma coisa que eu acho incrível é viver aqui e aprender algo novo cada dia. É estranho quando você se encontra com a família pela primeira vez, não saber como agir, o que dizer, se abraça ou dá dois beijinhos nas bochechas. Os primeiros dias são os mais estranhos. Eu nunca sabia como agir ou o que fazer, então eu os observava e tentava imitar o que eles faziam. Mas mesmo assim, não escapei de cometer algumas gafes. Pensei estar colaborando ao retirar a mesa e acabei descobrindo que iríamos precisar do garfo e faca para o próximo prato. Fiquei na dúvida se eu podia tomar banho pelo segundo dia seguindo e perguntei "posso tomar banho hoje mesmo tendo tomado ontem? sei que vocês franceses não tomam banho todo dia e tals" e recebi como resposta o seguinte "nós tomamos banho todo dia sim". Fui tentar contar uma piada brasileira e percebi que ela não funcionava em inglês, mesmo assim, todos riram para não me deixar tão sem graça. Então, eles são legais. Adoro minha família. Eles são super gente boa. Sentamos todos os dias juntos para almoçar e jantar e conversamos sobre vários assuntos. O que eu acho muito louco aqui é eles comerem pão no almoço e na janta. Quatro coisas são sempre a mesma no almoço e jantar, sempre tem água, pão, queijo e iogurtes, sempre, tipo sempre mesmo. E a comida é tão diferente da brasileira. O gosto é mais fraco, a comida brasileira é mais temperadinha e as coisas também são mais bem passadas. Aqui eles são bem saudáveis, comem muita salada e peixe. E tenho comido de tudo, é para experimentar o novo que eu escolhi fazer intercâmbio, não é? Intercâmbio é totalmente sobre isso, você tem de estar aberto a novas experiências. Essa primeira semana foi ótima. A adaptação tem sido boa. Estou em um outro país e me sinto tão normal, a euforia já passou, a saudades ainda não apertou, então, por enquanto nada de homesick. O jet lag talvez ainda continue, não tenho certeza pois estou sempre dormindo tarde aqui mas no Brasil sempre foi a mesma coisa também...
Nas conversas durante o almoço e jantar cada vez aprendo mais sobre a França e ensino um pouco sobre o Brasil também, falamos sobre as diferenças, sobre a cultura, sobre tudo, é bem legal eles se mostrarem interessados em saber um pouco mais de onde venho e de como era minha vida antes de vir parar na França. Também acho o máximo quando eles perguntam sobre alguma palavra em português.
A família aqui fala inglês pois já moraram alguns anos nos EUA e é em inglês que conversamos, mas algumas coisas mais fáceis e básicas, eles chegam a falar comigo em francês. Quando não entendo alguma coisa eu sorrio e balanço a cabeça #semerro, sempre funciona. É só ser simpática e voilà! 
Acho que a ficha ainda não caiu de que estou na França, tudo mudou mas eu me sinto normal, não me sinto estranha como se não pertencesse aqui. As coisas são muito diferentes mas eu estou ok com isso. Me sinto bem. Estou alegre.
Tenho o meu próprio quarto. Uma cama grande de casal. Uma janela deitada com uma vista maravilhosa. Uma poltrona a qual estou ansiosa para ler um livro em francês sentada nela com a luz do sol brilhando atrás de mim. Adoro aqui, mas se tem uma coisa que acho estranho... A privada fica separada do chuveiro. Tem o toilette, com a privada, papel higiênico e sem lixo. E tem o banheiro com o chuveiro, banheira, pia, lixo (?). Ainda não entendi isso direito. Pra mim o lixo está no lugar errado, deveria estar no toilette, junto com a privada e não com o chuveiro. Esses franceses...
No fim de semana teve o Rotex meeting do meu distrito (1740), que é praticamente um encontro de intercambistas, os franceses que já fizeram intercâmbio (rebounds) e os que estão começando o intercâmbio (inbounds) que é o grupo que eu faço parte. Ficamos em um hotel de frente para um lago, Lac du Chambon, mas os franceses estavam chamando este lago de praia, tipo, oi??
Nós, intercambistas, ocupamos um apartamento de três andares inteiro e foi bem divertido. Ficamos a madrugada inteira acordados, conversando, fazendo nada, rindo, zoando... Em dois dias de Rotex meeting, o total de horas de sono que eu tive foram sete. Dormi três horas no primeiro dia e quatro no segundo. Em compensação, depois do Rotex meeting dormi pra caramba. A volta inteira de carro pra casa, depois quando cheguei, só jantei e fui dormir de novo pra acordar onze horas do dia seguinte. Foi um fim de semana cansativo mas muito divertido. Conheci duas brasileiras e andamos juntas o tempo todo. Elas são demais, rimos muito, conversamos e já estamos até bolando de nos encontrarmos de novo, tipo, ir cada uma na cidade da outra. Vai ser top. Zoamos muito também #brazucas. Era o máximo falar em português sem que os outros entendessem. E zoar as pessoas também. Tinha umas taiwanesas muito engraçadas, zoamos muito com elas, elas disseram coisas em português, fizemos vídeos e essas coisas. Foi o máximo. Já sinto saudades desse fim de semana.
A única parte ruim é a escola, é o pior de tudo. As aulas começaram dia primeiro e agora no início, na verdade nem está tendo aula, é apenas os professores falando o tempo inteiro coisas que não entendo. A escola é gigante também, sinceramente não sei andar sozinha por lá, minha sorte foi ter conhecido Garance um dia antes das aulas começarem, ela é sobrinha da minha 2ª host mom e é um anjo. Ela me ajudou muito esses dias, ela entende um pouco de inglês então tem sido uma amigona. Se ofereceu pra ir comigo pra escola no primeiro dia e no segundo também. Saímos juntas de tarde para fazer compras, almocei no restaurante do pai dela e ela inclusive me convidou para conhecer sua casa. Também me apresentou para uma amiga dela, Luna, que está na mesma classe que eu e apesar dessa amiga dela não falar inglês, foi muito bom tê-la conhecido, ela parece ser super gente boa também e eu a tenho seguido para tudo qualquer canto, mesmo sem trocarmos muitas palavras (por que não conseguimos nos entender) ela tem me ajudado bastante. Com gestos ela tenta me explicar o que devo fazer, para onde devo ir e é legal ela estar me ajudando. Então, Garance e Luna tem sido ótimas comigo e estou muito grata por isso. É realmente bem difícil para eu falar e entender francês, não sei nada além do básico, dos cumprimentos (bonjour, merci, pardon, je m'appelle Thayná). Outra coisa sobre a escola, as carteiras são em dupla e todo mundo vai bem chique, tem menina que vai de saia, vestido e até salto. Várias também usam maquiagem (e forte), então tenho me sentido igual uma batata vestindo moletom e calça jeans e já até liguei pra minha mãe no Brasil pra chorar um dinheirinho pra comprar roupa. No Brasil, sempre reclamei dos uniformes mas agora que não os tenho, queria que tivesse, por que escolher todo dia uma roupa diferente pra usar é um saco.
Já está ficando tarde por aqui, então vou encerrando esse post, acredito que tenha sido um bom resumo da minha primeira semana... logo, logo, venho trazendo mais novidades, fotos, vídeos, tenho muita coisa pra postar ainda, então é só continuar acompanhando!

Me acompanhem também pelo instagram e snapchat, ambos são @thaynathoni

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Adorei o post! Faça sempre um resumão desses,quero saber de tudo,cada gafe hahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hfdjgdhfh que bom que gostou Elyda, pode deixar que vou continuar escrevendo meus micos fghdgf

      Excluir

Deixe uma opinião sobre o que achou da postagem. Volte sempre.


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©