24 de fev de 2015

Eu vou até o fim

Twitter / delenasilence: "você não pode mudar quem ...

Cada dia me desaponto mais com o mundo em que vivo e com as pessoas que vivem nele onde as pessoas se importam demais com o que se passa na vida dos outros, deixam de cuidar de suas próprias vidas para, como minha mãe costuma dizer: "se enfiar aonde o nariz não foi chamado". Estou cansada de ser julgada por algo que quero e acredito. Ninguém tem o direito de me dizer que meu sonho não vale a pena ser vivido. Meu professor me disse que eu tenho que fazer algo que não seja aquilo oque eu realmente quero. Porque na pequena mente fechada dele aquilo não me dará retorno financeiro. Por favor, cara, você é professor e vem falar de que eu não vou ganhar dinheiro o bastante? Eu não preciso ser rica para ser feliz. Do que me bastaria a carteira cheia e o coração vazio? Eu quero fazer aquilo que gosto. Eu quero ser feliz. Nunca escolheria medicina ou engenharia só pra ser rica. Não vou deixar que alguém me diga ou não o que fazer, ainda mais se tratando de um professor que acha que me conhece quando na verdade não sabe nada sobre mim. Eu tenho objetivos. Muitos deles. E alguém dizer que eles são ridículos não irá me impedir de alcança-los. Não sou de desistir sem luta. Quando enfio alguma ideia na cabeça ninguém consegue me parar, quando eu quero alguma coisa, eu vou até o fim. Prazer, essa sou eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe uma opinião sobre o que achou da postagem. Volte sempre.


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©